segunda-feira, 19 de junho de 2017

Rádio web feita por cegos no AP quer levar inclusão social para deficientes visuais

Casal Kérsia Ferreira e Carlos Manolo propõe entretenimento e debate por meio de rádio na internet. Projeto busca apoio para estruturar programa.

Por Jorge Abreu, G1 AP, Macapá

Kérsia Ferreira e Carlos Manolo são os idealizadores da rádio web para cegos (Foto: Kérsia Ferreira/Arquivo Pessoal)
Kérsia Ferreira e Carlos Manolo são os idealizadores da rádio web para cegos (Foto: Kérsia Ferreira/Arquivo Pessoal)

Com debates sobre acessibilidade e inclusão social, mais precisamente em relação a deficiência visual, a socióloga Kérsia Ferreira, de 32 anos, e o autônomo Carlos Manolo, de 44, buscam apoio para colocar no ar um programa de rádio web. O casal que é portador da deficiência e vive no Amapá acredita que a iniciativa pode levar ao público um pouco da realidade dos cegos.

De acordo com Kérsia, o programa “Inclusão no Meio do Mundo” já esteve em uma radio pública, mas por falta de apoio, não teve como se manter. Com uma proposta de versão na internet, o casal quer alcançar públicos de diversos lugares do Brasil.

Sem estrutura, a dupla explica que faltam equipamentos como pedestais de mesa, materiais acústicos e outros, que no total somam cerca de R$ 3 mil.
“Estamos precisando ainda de algumas doações, mas o estúdio está 80% pronto. A rádio já está no ar, mas estamos por enquanto só tocando música. O programa terá um site que será hospedado no Radiusnet e poderá ser encontrado tanto na Google Play quanto na Apple Store”, reforçou a socióloga.

Expectativa é colocar o programa no ar ainda em junho, diz Kérsia Ferreira (Foto: Kérsia Ferreira/Arquivo Pessoal)
Expectativa é colocar o programa no ar ainda em junho, diz Kérsia Ferreira (Foto: Kérsia Ferreira/Arquivo Pessoal)

O estúdio da rádio web foi montado na casa de Manolo, no bairro Pacoval, Zona Norte de Macapá. A expectativa é colocar o programa no ar ainda no mês de junho. A apresentação será por conta do próprio casal.

Segundo Kérsia, o programa vai receber outros deficientes como entrevistados para falarem sobre as dificuldades e anseios na sociedade. Para ela, a discussão do assunto pode gerar benefícios em acessibilidade e oportunidades aos deficientes.

"Nosso objetivo é levar a informação tanto para a pessoa com deficiência quanto para a sociedade sobre temas voltados a pessoa com deficiência. Queremos ter entrevistas tanto de pessoas de fora do estado quanto daqui, como na época que estávamos na Rádio Difusora, que recebemos o humorista Geraldo Magela que tem deficiência visual e é conhecido nacionalmente”, finalizou.

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: